Você não está na internet? Então você não existe.

24 01 2009

Você já fez o teste de pesquisar o seu nome ou de sua empresa em um site de buscas? Se você já fez esse teste, não obteve nenhum resultado, ou somente resultados irrelevantes, comece a se preocupar. Você não existe na internet!

Antes de escrever esse artigo, tinha acabado de pesquisar o nome da minha empresa no Google e algumas palavras-chave ligadas ao nosso negócio, como web design curitiba, design curitiba, assessoria de imprensa curitiba, sites curitiba. Se você fizer esse mesmo teste, vai ver que a minha empresa – CreativeBizz – sempre aparece na primeira página. Mas e eu com isso? Você pode estar se perguntando.

Pois saiba que algumas estatísticas apontam, que cerca de 90% das pessoas conectadas a internet, encontram uma empresa, um produto ou serviço, procurando inicialmente em sites de buscas. Entendeu a importância de ter um site com conteúdo relevante, que valorize sua marca, e principalmente, que apareça bem posicionado em mecanismos de buscas?

Hoje isso é válido não só para empresas, como para pessoas físicas. Inclusive, existem técnicas para ajudar a melhorar a posição do seu site em mecanismos de busca. O SEO (de Search Engine Optimization, que traduzindo, é Otimização para Mecanismos de Busca), é um trabalho que fazemos no nosso site e no site de nossos clientes, e que vem dando ótimos resultados.

Há alguns dias atrás, um caso me chamou a atenção aqui na empresa. Um profissional de uma grande multinacional entrou em contato conosco para desenvolvermos um site pessoal, onde ele colocará suas preferências musicais. Para finalizar, ele ‘linkará” esse site ao seu perfil no LinkedIn, uma grande rede social nos EUA.

Fiquei curioso em saber qual a finalidade daquele site. Ao telefone perguntei: – Você é músico nas horas vagas e quer divulgar seu trabalho? Não – ele me respondeu. E continuou: – Esse é um trabalho que venho desenvolvendo para me destacar como profissional. São diversas ações que estou fazendo na internet. Acredito que hoje, para você chamar a atenção, não basta você ter um bom currículo. Para atrair os olhares de um grande empresário, como o Steve Jobs, por exemplo, tenho que ter atitudes criativas e que mostrem acima de tudo a pessoa que eu sou e meus interesses. Na internet, você tem que zelar pela sua reputação, ou você pode nem existir, para algumas empresas.

Achei interessante o raciocínio. Isso nada mais é, do que uma iniciativa de branding, mas associada ao seu nome, como pessoa física. Irei escrever um artigo especifico sobre esse tema, que acho bem interessante.

Mas finalizando esse artigo, vocês podem ver que não basta aparecer, tem que participar! O que eu diria para você é:

• Crie um site pessoal ou para sua empresa;

• Tenha um blog associado a esse site, onde você possa se comunicar informalmente com as pessoas;

• Escreva artigos relevantes e com conteúdo, e aproveite para divulgar seu site;

• Participe de fóruns de discussão ajudando outras pessoas;

• Coloque o endereço do seu site em redes sociais, na assinatura do seu e-mail e no msn;

• Faça a diferença na internet!

E no final, sempre acompanhe sua reputação no Google! Você vai ver com o passar do tempo, como começam a aparecer coisas bacanas relacionadas a você ou sua empresa, que com certeza serão importantes na hora de uma entrevista ou em uma concorrência.

Fica a dica! Um abraço!

Visitem:

CreativeBizzCriação de sitescomércio eletrônicodesenvolvimento webweb designcomunicaçãomarketing promocionalassessoria de imprensaCuritibaBrasil

Anúncios




E-mail marketing – Um guia básico

24 01 2009

Hoje vou falar de um meio odiado por muitos, mas que, se usado corretamente e com consciência, pode ser uma forma eficiente e barata para comunicar e fidelizar os seus clientes. O e-mail marketing pode ser utilizado para divulgar ofertas e lançamentos de produtos e serviços, para envio de notícias e comunicados, relacionamento com investidores e também para fazer o tão criticado spam, que se caracteriza pelo envio em massa de mensagem eletrônica não autorizada, contendo normalmente publicidade de caráter apelativo.

Para você acertar no envio da sua comunicação por e-mail, escrevo abaixo um guia básico do assunto.

Como começo?

Para utilizar o e-mail marketing de forma correta e sem que se caracterize como spam, o primeiro passo deve ser criar previamente uma base de endereços eletrônicos. Você pode fazer isso entrando em contato direto com seus clientes e pedindo autorização para incluí-los em sua base ou disponibilizando um formulário para preenchimento dos interessados no site da sua empresa.

Também é importante você classificar os seus contatos, filtrando-os por idade, sexo, interesses (preenchidos previamente no formulário), ou qualquer outro filtro que achar relevante, de acordo com a área de atuação da sua empresa. Assim, fica muito mais fácil atingir o público certo, com um custo menor.

Por exemplo, não adianta você enviar um e-mail marketing oferecendo equipamentos odontológicos para pessoas que não sejam dentistas, ou livros jurídicos para pessoas que não sejam advogados ou estudantes de direito. Da mesma forma, nunca compre aqueles CDs prometendo milhões de endereços de e-mail, pois você estará dando tiros no escuro. Vai enviar uma mensagem para milhões de pessoas que não vão querer comprar o que você está oferecendo.

Montei minha base de e-mails. E agora?

Agora, entra um processo importantíssimo para o sucesso da sua campanha: a criação do e-mail marketing. Você mesmo pode criá-lo, mas eu recomendo que contrate um profissional ou empresa especializada que tenham experiência e know-how para pensar em uma abordagem inteligente, criativa e com um objetivo claro e tangível.
A pessoa deve abrir o e-mail e se encantar com a sua oferta. Também deve ser motivada a pedir mais informações sobre o seu produto/serviço ou a entrar diretamente no site e adquiri-lo. No caso de um e-mail informativo ou com notícias, o conteúdo escrito também é importantíssimo, para gerar interesse nos assuntos ali abordados.

Outros detalhes imprescindíveis são:

• o título do e-mail marketing deve ser adequado e atrativo;
• possuir link para que a pessoa possa visualizar o seu e-mail marketing na internet (alguns servidores de e-mail não suportam html);
• possuir um link de optout (opção de descadastramento);
• colocar e-mail de resposta válido (se você envia o e-mail deve possibilitar que a pessoa responda este e-mail).

O envio

De nada adianta você ter uma boa base de e-mails e um layout maravilhoso, se não possuir um sistema adequado de envio, que utilize aquelas informações que você cadastrou previamente (idade, sexo, interesses) para filtrar o envio para as pessoas certas e que, após o envio do e-mail, mostre estatísticas detalhadas de quantas pessoas abriram a mensagem. Quem clicou nos links, em qual link clicou, quantas pessoas encaminharam o seu e-mail, quantos e-mails voltaram… Enfim, as possibilidades são muitas.

Softwares de uso pessoal, como Outlook Express, Eudora, entre outros, não são adequados para o envio de e-mail marketing. Para isso, recomendo um software profissional, como o AKNA, que oferece todas as funcionalidades acima descritas. (maiores informações no site www.creativebizz.com).

Após o envio, acompanhe os resultados

Não adianta atirar no escuro. Após o envio do e-mail marketing, e com a ajuda do software adequado, você deve medir os resultados da sua campanha. Além das estatísticas fornecidas pelo programa de envio, o seu departamento comercial deve perguntar aos clientes como eles chegaram até a sua empresa ou souberam da oferta de determinado produto ou serviço. Uma boa experiência é você fazer uma campanha apenas usando e-mail marketing, sem utilizar outras mídias, para mensurar os resultados e a pertinência do meio.

Use com moderação

A última dica é usar o e-mail marketing com moderação. Não envie e-mails diariamente. As pessoas ficam incomodadas com isso. Tenha na cabeça um intervalo mínimo de 15 dias entre um envio e outro.

Espero que tenham gostado! Um abraço!

Visitem:
CreativeBizzCriação de sitescomércio eletrônicodesenvolvimento webweb designcomunicaçãomarketing promocionalassessoria de imprensaCuritibaBrasil





Regras básicas para ter um bom website

24 01 2009

Desde o começo da década de 90, a internet vem mudando a forma como nos comunicamos, nos relacionamos, aprendemos e fazemos negócios. No começo a maioria das pessoas usava apenas por curiosidade e o acesso era restrito. Hoje não conseguimos mais imaginar as nossas vidas sem estarmos conectados a grande rede. Com base nessa última afirmação, cresce a importância de ter um bom website, seja para uso pessoal ou comercial. Mas quais seriam as regras básicas para isso? Abaixo cito algumas:

Defina o objetivo do seu site

Esse parece ser um item básico, mas que é deixado de lado por muitas pessoas. Antes de colocar a “mão na massa” reflita se o seu site será um comércio eletrônico, um portal de notícias, um site de conteúdo específico, etc. Isso irá determinar, por exemplo, quais itens aparecerão em destaque, qual a tecnologia deverá ser usada no desenvolvimento, qual plano de hospedagem contratar. Tendo isso em mente, você facilita a sua vida e simplifica o trabalho de quem irá desenvolver o site, diminuindo o número de alterações e o custo final do serviço.

Conheça o seu público-alvo

Quem irá ver o seu site? Idosos, jovens, mulheres, roqueiros, executivos? Cada tipo de público exige comunicação e ferramentas diferentes. Fique atento a isso para não cometer gafes e espantar a sua audiência.

Crie um layout atraente

Site feio e mal organizado espanta, não transmite credibilidade e transparece amadorismo. Quem está conhecendo você ou sua empresa pela web não tem uma referência anterior. E como diz o ditado: “A primeira impressão é a que fica”. Seduzir o visitante com belas imagens, vídeos e fontes apropriadas é essencial para segurá-lo no site pelo maior tempo possível.

Tenha um conteúdo objetivo

O tempo das pessoas é precioso. Daí cresce a importância do seu site ter um conteúdo relevante e objetivo. Textos longos e mal escritos colocam o seu site na lista dos esquecidos da internet.

Pense na usabilidade

Não adianta criar um site incrível, se ele não for intuitivo e fácil de usar. Não coloque coisas inúteis e sem funcionalidade. Se o visitante não encontrar logo o que ele quer, fecha o browser e nunca mais volta a visitá-lo.

Garanta a portabilidade

As pessoas não acessam a web somente de um computador tradicional. Garanta que elas tenham uma boa experiência vendo seu site em qualquer dispositivo, seja em um celular ou um smartphone. Seja usando um PC ou um Mac. Navegando no Mozzila Firefox, no Safari ou no Internet Explorer.

Facilite a vida dos portadores de deficiência.

Eles também usam a internet e são um público cada vez maior. Pensando nisso desde o começo do seu projeto, as dificuldades para tornar seu site acessível são mínimas.

Escreva corretamente

Acho que nesse item eu não preciso me aprofundar. Ninguém gosta de ler um texto confuso e cheio de erros.

Tenha em mente que as regras acima são apenas recomendações. Existem muitos outros fatores importantes que devem ser pensados. O desenvolvimento de um site profissional é complexo e exige a contratação de um bom profissional. Fique atento.

Visitem:

CreativeBizzCriação de sitescomércio eletrônicodesenvolvimento webwebdesigncomunicaçãomarketing promocionalassessoria de imprensaCuritibaBrasil





Ferramentas publicitárias: o Marketing Viral

24 01 2009

Quantas pessoas não foram surpreendidas quando receberam por e-mail, viram o post em um blog, ou ouviram os amigos comentando em uma conversa de bar sobre um vídeo, onde o craque Ronaldinho Gaúcho chutava e acertava diversas vezes seguidas a bola no travessão?

Nas rodas de amigos, todos discutiam se aquilo era verdade, uns falando que era computação gráfica, outros afirmando com toda a certeza que se tratava de um vídeo 100% real. Pois é, tenha certeza que quando a NIKE fez esse vídeo, a intenção era gerar toda essa polemica mesmo. O vídeo intitulado Ronaldinho: Touch of Gold, nada mais é do que uma peça de Marketing Viral, também chamado de Buzz Marketing, que já foi vista por milhões de pessoas (só no site Youtube tem mais de 26 milhões de acessos).

Diferentemente de uma propaganda, um vídeo viral muitas vezes se apropria da linguagem dos vídeos amadores, para que as pessoas acreditem que o que está sendo mostrado é real.

O marketing viral se utiliza das redes sociais para se proliferar. É a evolução do antigo boca-a-boca, potencializado com o uso da internet. Como um vírus, que passa de uma pessoa pra outra, uma ação de marketing viral normalmente mostra algo engraçado, inusitado, que pareça impossível ou que desperte a curiosidade das pessoas. Porém, a ação nunca pode parecer com uma propaganda tradicional, simplesmente ofertando um produto ou serviço. Ela deve oferecer algum beneficio para quem está vendo, nem que este seja apenas alguns segundos de diversão.

Uma ação de marketing viral pode conter ou não a marca da empresa, mas o mais importante é que as pessoas se sintam motivadas a passar aquele link para seus contatos.

Além de vídeos, o marketing viral pode utilizar outras estratégias, como a criação de um blog, uma assinatura de e-mail, um webcard, ou qualquer outra forma de comunicação na internet que seja repassada voluntariamente pelas pessoas, tomando projeções exponenciais.

O grande cuidado ao pensar em uma campanha de marketing viral é criar um conteúdo pertinente, com uma mensagem clara, que seja compreendida facilmente e com alto poder de proliferação. Antes de partir para a criação, é essencial um planejamento para definir o público a ser atingido, qual a intenção da empresa com a ação e quais vão ser as formas de mensurar resultados.

Uma ação viral mal elaborada pode trazer resultados contrários ao que a empresa espera. Neste caso, o ditado “falem mal, mas falem de mim”, não deve ser levado em consideração. Ou você vai querer que a sua empresa tenha uma impressão negativa potencializada por milhares de pessoas?

Espero que tenham gostado! Um abraço!

Visitem:
CreativeBizz – Comunicação – Web Design – Assessoria de Imprensa – Marketing Promocional – Curitiba – PR





MestreSEO: Mudando a forma de pensar para Web

24 07 2008

Por ser formado em Design Gráfico, sempre acreditei que o foco principal de um site, antes de tudo deveria ser o aspecto visual. Na minha cabeça, se o site fosse impactante, ele atrairia pessoas, que o indicariam para seus amigos, que por sua vez também ficariam impressionados, indicando para novas pessoas.

Em parte, esse pensamento não deixa de ser verdade. Porém de que adianta ter um belo site se os seus potenciais clientes não o encontram no Google? De que adianta colocar na home aquela foto animal, produzida em estúdio, com um casting composto por lindas modelos, se apenas 30 pessoas irão visitar seu site diariamente? Pra que investir cifras altíssimas na divulgação do seu site, se o seu concorrente consegue o mesmo número de visitas apenas por ter uma ótima colocação na busca gratuita do Google?

Foram essas perguntas que começaram a me perturbar, cerca de 1 ano atrás. Na empresa onde eu trabalhava gastávamos uma grana por mês em links patrocinados, enquanto os nossos concorrentes apareciam gratuitamente nos primeiros lugares das buscas. Eu olhava para aquilo e ficava indignado. Nosso site era melhor do que o concorrente, mais bonito, com mais conteúdo e mesmo assim o maldito Google nos jogava lá para o fim da lista. Isso me motivou a pesquisar sobre como colocar um site no topo das buscas.

Acabei encontrando alguns sites com informações desconexas, que prometiam o milagre do bom posicionamento. Era só pagar uma graninha por mês e seu site estaria nas primeiras posições. O interessante é que nenhum desses sites explicava como aquilo funcionava e eu continuava P* da vida.

Então um amigo me falou: “Cara, procura na net por SEO”. Google aberto e lá fui eu procurar. Eis que encontro um site logo no início da lista. Era um tal de MestreSEO. “Lá vem mais um site de picaretagem”, pensei. Feliz engano. Logo descobri que esse era um site realmente sério e que a “mágica” podia ser aprendida.

SEO (sigla de Search Engine Optimization), ou simplificando, otimização de sites para buscadores, é um trabalho feito com o intuito de colocar um site nas melhores posições das pesquisas em buscadores – me explicou o tutorial de Heron Inouyepalavras-chave

Promoção “MestreSEO leva você ao SMX São Paulo”, mas criou vida própria, cresceu e tornou-se um pequeno Frankeinstein, que tem o sonho de dominar o mundo…. ou melhor, o Google. rs





CreativeBizz.com

26 05 2008

Em conjunto com dois sócios super competentes, tenho o orgulho de apresentar a minha nova empreitada. Com uma estrutura enxuta e foco em resultados, a CreativeBizz. nasce em Curitiba para atender a crescente demanda de Webdesign, e-commerce, Design Gráfico, Marketing Promocional e Assessoria de Imprensa. Conheça o nosso site em http://www.creativebizz.com

www.creativebizz.com





E-mail marketing – HP com rebate

20 02 2008

Rebate HP